Há quem diga que ela é bonita, mas não volta. Há quem insista que é possível conservá-la por toda a vida. E há quem lembre que ela é um fenômeno que passa. Depois, vem a idade adulta e a velhice, quer queiramos quer não. De qualquer forma, o fenômeno juventude vem desafiando a humanidade desde que o mundo é mundo.

O que realmente significa ser jovem? Estar entre os l5 e os 25 anos? Conservar certos valores por toda a vida? Ter um corpo em desenvolvimento e uma cabeça cheia de projetos e sonhos?

Filósofos, poetas, teólogos, sociólogos e psicólogos falam e falam sem realmente chegar a um acordo. .Afinal, o ser humano é jovem por quanto tempo? Quando começa a idade adulta e quando se deixa de ser jovem? Em que ajuda prolongar com frases bonitas uma juventude que não mais existe no corpo? É possível ser adulto e velho no corpo e jovem em espírito?

Estava certo o General Mc Arthur ao dizer que a juventude é um estado de espírito e que não depende da idade? Na busca dessa verdade a humanidade se perde e se reencontra. Talvez a juventude seja mesmo apenas um momento.

Das idades da vida será, talvez, a mais breve e a mais efêmera. Somos crianças e adolescentes até determinada idade, de acordo com a cultura de cada povo. Entre os antigos romanos um filho era considerado adolescente e dependente às vezes até os 28 anos. Somos jovens até os vinte e quatro ou menos. Somos adultos dai por diante e velhos por vinte ou trinta anos, até que aconteça a vida eterna. A eternidade é ausência de juventude ou de velhice, transcende ao tempo é à idade! Diante do que seremos juventude ou velhice são túneis. Passa-se por eles. E é preciso saber que se trata de passagem. Vai doer muito mais se não acreditarmos nisso!

 Fonte: www.padrezezinhoscj.com